SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE SÃO DOMINGOS REALIZA A IV JORNADA SUAS

De 15 a 17 de abril, a Secretaria de Assistência Social realizou a IV Jornada SUAS, com o tema “Da Ruptura do Assistencialismo à Assistência Social Capacitada para Garantir Direitos e Fortalecer o Protagonismo Familiar”.

Na noite do dia 15, o evento reuniu na mesa de abertura o prefeito, Ilario Carneiro, a primeira-dama do município, Diana Carneiro, a secretária de municipal de Assistência Social, Erika Mota, a secretária de Educação Jaciérica Carneiro, a representante das coordenações do SUAS no município, Ana Paula Gomes, a representante do Conselho Municipal de Assistência Social, Luana Aniely Lopes, e a representante dos usuários do SUAS, Matildes Silva. E juntamente com assistentes sociais, psicólogos(as), pedagogos(as), advogados(as), conselhos municipais e demais trabalhadores(as) do SUAS, debateram a política municipal de assistência social, visando qualificar o processo de trabalho, o acolhimento e a apropriação da política social, seus parâmetros e suas ferramentas para o fortalecimento SUAS.

A palestra magna foi ministrada Janielly Oliveira, pós-graduada em Saúde Mental com Ênfase em Dependência Química, Família e Comunidade e pós-graduanda em Trabalho Social com Famílias e Comunidade.
Houve ainda homenagens e apresentações das crianças e adolescentes das oficinas de balé e jiu-jitsu do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV.
No dia 16, pela manhã e pela tarde foi realizada a Oficina I que trabalhou a seguinte temática: O cuidado com o Trabalhador do SUAS: um olhar sobre o autocuidado, autoconsciência e autorresponsabilidade.
No dia último da Jornada, a programação foi dividida em três oficinas. Das 8h às 10h foi realizada a Oficina II: O Cadastro Único: Conhecendo para prática mais assertiva; das 10h20 às 12h foi realizada a Oficina III:A Vigilância Socioassistencial como instrumento de reconhecimento do território; e das 13h30, a oficina Oficina IV: O processo de referência e contrarreferência, fortalecendo o diálogo entre CRAS e CREAS.
Skip to content